+ + +
all texts vocês integrantes faq
1 2 3 4 5
ask
submit
« by chasing69; details tfwar. »

E tudo ao meu redor se tornou plural, menos eu. E isso não era de se apavorar. Mas o que mais previa, aconteceu. Vi-me como vela para casais apaixonados. Desamparada e perdida, me pus a aceitar esta posição me colocada pela vida. Sem alternativa, passei a carregar diversas velas em meu bolso, e logo depois tive que comprar um saco cheio delas. Não tinha como evitar, o destino talvez quisesse assim, me ver sozinha… Ingenuidade da minha parte achar que poderia lutar com o destino. Talvez fosse um carma negativo que fazia meu corpo repelir com qualquer outro sequer se aproximasse. E assim, me vi sozinha em meio à tantos casais apaixonados e melosos, aturando beijos e abraços, sem falar dos apelidos patéticos que usavam entre si. O fato de estar sem uma companhia amável, ou um melhor amigo muito mais que amigo não me entristece. De fato aguento firme e forme como rocha, o único problema são os outros. Tais seres que rondam minha vida com total petulância, queira eu afastá-los, mas devidamente não posso me comprometer. Afinal, somos todos seres sociáveis, querendo eu ou não, tenho que aceitar que o mundo não é só meu. Como dizia mesmo, se não fosse o fato de estar sempre de cara com estes pobres apaixonados não seria afetada por essas longas lamúrias de amor, se não fosse pelo fato de casais enlouquecidos um pelo outro se beijarem sempre no meu campo de visão. Seria mais fácil, confesso. Talvez eu deva parar de reclamar tanto, ás vezes pareço minha vó Gertrudes que só abre a boca para resmungar e reclamar da vida. Mas tenho direito de falar e creio que uma hora ou outra estarei eu afincada em uma esquina qualquer, com um carinha qualquer que vai ter meu coração por toda vida. - Refugiadas


indirect: #refugiadastextos1  #ju  #brubs  #lay  

O sol brilhava sob a pele clara de Elisabeth, enquanto possuía em suas mãos um livro. Estava a ler seu livro preferido, o romance que mais gostava. Elisabeth decidiu ir embora, levantando-se do banco em que se encontrava. Ainda matinha os olhos em seu livro e caminhava. Nick, estava destraído, longe daquele lugar. Andando sem pudor. Nada mais adequado do que um acidente. Então colidem no desbravar de seus olhos, que se chocam em meio a paisagem, paralizam-se, congelam-se.Os dois já vão logo desculpando-se, Elisabeth deixa seu livro cair, gentilmente Nicholas que tinha a fama de cavalheiro pega-o cuidadosamente. Mas Nicholas só dava atenção aos lindos olhos verdes de Elizabeth. Os dois paralizados, calados, tentavam se mover, mas o corpo de ambos não correspondiam. Só saiu algumas falas boca de Nicholas:

 Perdão, espero que não tenha rasgado seu livro, moça.

E ela só pode murmurar:    Sem problemas, espero que esteja tudo em ordem com sua bicicleta.
—  Enfim, o sol já está se recolhendo… pensei que você poderia me acompanhar até um café que fica aqui perto, tem ótimas críticas.
— Está tarde não acha? Curto riso.
— Poderia te levar embora depois de um bom café, senhorita
— Se o bom rapaz se depuser a isso… acho que posso aceitar.
Elizabeth aceitou o convite, Caminharam até à Cafeteria mais próxima, onde se acomodaram e fizeram o pedido.
 Longos minutos de silêncio até que decidem se apresentar devidamente
—  Bom, meu nome é Nicholas, mas me chame de Nick por favor.
— Elizabeth, pode chamar de Liz.
 Devo admitir que lhe achei encantadora, Liz.
— Estou surpresa, que gentil da sua parte Nick.
 Sinto que já está tarde, deveria levá-la em casa liz. 
— Claro, tem toda razão.
Os dois caminham lentamente pelas ruas escuras, entre as sombras das árvores, com apenas a lua a iluminá-los. Chegam até a singela casa de Elisabeth.
— Então, boa noite Liz. Poderíamos nos ver novamente?
 Quem sabe não nos encontremos mais vezes no parque, quem sabe…
Eles se despedem. Ela entra em sua casa e Nick segue seu caminho. E na cabeça dela, o rosto dele está pintado. Olhos claros, sorriso belo. Elisabeth nunca havia proporcionado aos seus olhos tanta admiração por tal rapaz. Paixão a primeira vista talvez. Algo que ambos jamais haviam acreditado. Enquanto as horas passam, e os seus pensamentos rolam noite a dentro, os dois almejam a mesma coisa, rogam a mesma coisa. Que o destino os esbarre mais uma vez. — refugiadas

indirect: #refugiadastextos1  #jo  #mari  #vick  

Adoraria… Ah, como eu adoraria. Eu realmente gostaria de ser aquela garota que tu tanto sonha. Também seria legal ser aquela por quem você chora. Queria tanto também ser a guria dos pensamentos inoportunos no meio da noite. Bacana também seria abrir teu caderno e ver nas ultimas páginas meu nome. Ah, como eu adoraria. Seria uma honra ser a integrante de um dos seus sonhos de amor, e pensa, que loucura seria você entrar de meia em meia hora nas minhas redes sociais? Ou imaginar diálogos de nos dois? Eu tambem iria gostar se você por acaso esquecesse seus olhos nos meus. Ah, que delicia seria… Imagina só eu acordando as três e trinta da manhã com uma sms tua, dizendo que não consegue dormir pois não saio de teu pensamento. Fico imaginando tanta coisa. Queria tanto, mais tanto ter te, poder chamá-lo de “meu”. Por quê você não enxerga em mim tudo aquilo que enxergo em você? É tão difícil assim? Eu já nem faço ideia de como chamar a sua atenção, sou tão invisível para sociedade e para você então? Sem comentários. Dizem que é loucura minha, uma plebeia querendo conquistar um príncipe de alta classe como você. Mas saiba que não irei desistir, não tão cedo porque sei que um dia ainda vou chegar do trabalho, entrar no meu quarto e ver um bobão deitado na minha cama assistindo futebol com maços de revistas de automóveis, sei também que quando eu deitar na cama, irei dizer: Pode levantar, hoje é a sua vez de apagar a luz. E ai, finalmente me sentirei completa, é só você me dar uma chance. Dessa vez, eu não vou falhar, tardar como sempre faço. Não. Eu não irei, pois agora sinto que é de verdade. Eu to pronta amor, pronta pro que der e vier. Ei, eu to pronta pra você! E realmente eu to louca para de fazer sorrir. Louca para te fazer feliz! Ah, como eu adoraria. Adoraria. - Refugiadas


indirect: #refugiadastextos1  #isa  #samia  

Eu queria que você soubesse que tudo o que eu falei pra você foi a mais pura verdade. Quer dizer, só algumas coisas… Desculpe-me. Só menti quando disse que não precisava mais de você, que havia cansado de ti e todas aquelas tuas manias e defeitos perfeitos, que não te amava mais. Por favor, não acredite nas coisas que falo nos momentos de estresse. Você sabe da minha auto-estima fraca, que na maioria das vezes acho-te bom demais para mim mesmo você tentando me convencer do contrário sempre. Perdão.. É que a insegurança nos leva a pensar coisas idiotas, me faz desconfiar de tudo, como se todos estivessem querendo fazer-me de boba. Sei que não deveria duvidar de teu amor mas, sabes aquela frase "É bom demais para ser verdade." ? Ela vive em minha cabeça, como se isso tudo, nós, fossemos bons demais para ser verdade.. Você sempre foi tão imperfeitamente perfeito. Seu sorriso poderia não ser o mais branco ou o mais reto que já vi, mas era o mais belo. Você sempre preencheu-me de um modo único, e me fez sentir completa de um jeito um tanto quanto surreal, mas antes de qualquer coisa, você era meu melhor amigo. Me desvendou como ninguém nunca fez, e talvez nunca fará. Você me fazia sentir viva. Sei que talvez seja tarde demais para me arrepender, mas antes de qualquer coisa quero que saiba que eu te amo, e sempre te amarei. Refugiadas


indirect: #refugiadastextos1  #samia  #nati  #isa  

A cada horinha tomava pequenos golinhos de café, estava fazendo muito frio. Os programas que passavam na tv, eram sempre os mesmos. Estava tudo tão monótono, tão chato. E naquele grande tédio, ela pegou um livro qualquer para ler. E na primeira linha do livro estava escrito a tal frase: “Era uma vez um casal muito feliz…” A garota procurava algo menos amoroso, mas continuou a ler. Leu 1..2..3..4..5 páginas, e não aguentou mais. Estava tudo muito cheio de amor correspondido, o qual não acontecia em sua vida de maneira alguma. E ela chorava, por saber que aquilo era mais uma simples história fictícia, que nunca iria acontecer em tua vida. Tudo tão romântico, aquele ar de amor compartilhado, aquelas flores tão vivas, aquela paisagem toda bem colorida e animada, e nada de preto e branco com tristeza, sabe? A vida da garota era tão melancólica e ali naquele livro, a vida da menina era tão cheia de felicidade, alegria, e amor. A garota precisava um pouco mais do que aprender a viver como nos livros. Mas apesar dos finais felizes serem fictícios, sempre acabava decidindo tentar seguir o caminho de alguns personagens na esperança conseguir um pouco desta magia dos livros, dessa imensa alegria que se mostra em cada fala do personagem e do narrador, e talvez encontrar seu rumo no amor. Tomou mais um pequenino gole de seu café, agora quase frio, respirou fundo, e começou a ler novamente, e assim passou a tarde inteira. As estrelas começaram a surgir, e pouco a pouco desaparecer em meio de nuvens, o que alertava que a noite seria fria, e a garota finalmente havia terminado de ler o conto. De alguma forma ou outra, havia aprendido a real lição daquela história que no começo julgou ser tão inútil. Decidiu então que essa noite não passaria chorando, que quando amor passado ligasse, não iria atender, e que agora iria esperar um cavalheiro digno de sua mão. Mas dessa vez tinha certeza que iria encontra-lo. Estava disposta a esperar, porque tinha certeza que esse sim valeria a pena. Refugiadas


indirect: #jowerlang  #samia  

Meu querido. Tô cansada. Amargurada pra falar a verdade. É que não aguento mais. Cansei de me ver em lágrimas cada vez que penso que você pode estar lá com ela. Lembro-me muito bem quando você me fez acreditar que poderíamos dar certo. Você me mandava mensagens bonitas e me chamava de todas as formas fofas e apaixonantes que existem. Me fazia sorrir cada vez que eu estava triste, me fazia palhaçadas e dizia que eu te divertia. Me fazia feliz. Me deixava a desejar mais. Tu realmente conseguias me trazer uma imensa segurança. Dizia eu ser a única, a mais importante. Só que, hoje você o motivo da minha tristeza, da minha monotonia. Você se afastou e nem ao menos me disse o por quê. Dormi, ao abrir os olhos me deparei com você cada vez mais longe. Por que? Porque fez isso? Por que se afastou? Quero respostas, quero certezas. Chega de sempre ser a machucada. Cadê o tal menino tão apaixonado? Ah é, lembrei-me está com um rabo de saia. Uma sirigaita que até me enoja só de imaginar que ela tomou meu “lugar”. Sinceramente, você mudou muito. Mudou e do dia pra noite, só não entendi o motivo. Tu sempre dizias que eu era o amor de sua vida. Dizia também que eu era a única de teu coração e que nosso futuro iria ser perfeito por apenas estarmos juntos. Ai, como fui idiota. Eu acreditei em você, tapei meus ouvidos e deixei de ouvir o mundo para escutar somente a ti. Acreditei em todas as lindas mentiras que você um dia ousou a me contar. Pensei por um instante que tu eras diferente. Você sempre mostrou ser. Mas vejo que além de mentiras, tu usavas máscaras. Umas bem sinistras que davam até para esconder todo essa falsidade que carregas dentro de você… Enquanto eu chorava, você ria… Incrível. Ei, sabe, parei para pensar e sabe o que você merece? Uma guria bem cretina, daquelas que te curta por uma ou duas noites ou só por algumas horas. Daquelas que te desejem uma noite excelente, mas não contigo. Sabe aquelas que dizem um “Eu te amo” da boca pra fora? Então, tu merece uma assim, bem vadia que te faça cansar de correr atrás. Quando você achar uma dessas vai querer voltar pra mim, e quem irá rir dessa vez, não será você, disso tu tenha certeza. Ressaltando quem quem sairá machucado, será você meu querido. Refugiadas e Surmonte-r


Ele: - Alô?

Ela: - Oi, sabe quem é, né? Espero que sim. Queria te dizer que apesar de muito tempo ter passado, muito tempo aliás, eu continuo a mesma pessoa, lembra? Tu lembras de mim? Se não, trate de lembrar agora. Me sinto ridícula só de saber que estou falando contigo e como sempre você nem ligando e muito menos prestando atenção. Olha, é sério, me escute. Só não quero que toda as vezes que disserem meu nome você só lembre como mais uma na tua grande lista, isso se eu ainda vier por passar em tua mente, coisa que não vai acontecer. Me desculpa por ser tão ingênua, tão idiota e ainda mais chorando. Amor, você ainda está ai? Se estiver não responda. Espero não ter lhe acordado, não estava dormindo né? Só liguei para dizer que não dá mais, eu não aguento mais. Sinto muita a tua falta, muita mesmo. Tu sabes, nunca fui de mentir, creia em mim, nem que seja só pela ultima vez. Mas, afinal, você deve estar se perguntando: O que esta imbecil está fazendo de me ligar essa hora sabendo que minha namorada tá aqui do lado? Primeiramente, eu quero que essa tua namorada se foda. Ah, meu querido, sei de tanta coisa que preferiria até nem saber… Não aguento mais essa vontade de você. Minha angústia aqui dentro do peito está cada vez maior e mais forte e está me sufocando bem devagarinho. Meu amor, não desliga, por favor. Eu to aqui, fica também. Eu sei que errei por muitos lados, fiz coisas que não deveria ter feito, só que eu nunca deixei de te amar. Eu nunca deixei de ser fiel a você. A coisa que mais me incomodou nesse nosso final, foi que, eu quase cuspi na tua cara, eu implorei para você ir embora e graças a Deus você não foi, pelo menos não naquele instante. Realmente achava que você nunca iria desistir de mim, mas ali, fez. Me deixou. Tu sempre interpretou meu manual de instruções tão bem, incrível. E falhou tão feio. Como assim? Desculpe-me, não sei se entende mais o que eu estou falando, nem eu mais me compreendo. Sei que isto que estou fazendo é estranho e surpreendente vindo de um ser tão orgulhoso como eu. O problema amor, é que quando eu gritei para você ir embora, eu juro que esperava que você ficasse. Esse era o plano, mas não funcionou. Infelizmente. Eu te amo. Tchau.

- Ela desliga o telefone -

- Ele liga de volta para ela - 

Ela: -Não está satisfeito? Quer ouvir mais o quê? - Disse a menina, já aos prantos.

Ele: -Você mal me deu a chance de falar. Ouça por favor e ouça com atenção. É claro que eu lembro de você. Nunca esqueceria de alguém por quem choro a falta toda noite. Tentei seguir em frente pelas tantas vezes que vi outros fazendo teus sorrisos, pensei que havia me esquecido, arranjado um melhor, alguém que te fizesse mais feliz como nunca fiz. Você me pediu pra ir embora e eu fui, nunca deixaria de fazer tua vontade, amor, pensei estar te fazendo mal. Pensei estar lhe machucando, e lhe fazendo triste. Minha pequena, a última coisa que quis fazer foi lhe magoar, ou ser o motivo de suas lágrimas. Você sempre foi a que me compreendeu, e me aceitou. Você ria das minhas piadas sem graças, e continuou do meu lado quando ninguém mais fez. Você ocupou e ainda ocupa meus pensamentos, e apesar de tudo, seu nome sempre estará sempre alojado em meu coração. Quero que saiba que sinto muito, e que te amo, para o que der e vier… Ainda está ai, princesa? Se estiver, por favor, me de outra chance! Não sei onde errei, mas dessa vez farei tudo melhor. Farei cada lágrima valer a pena, e se me deixar guiar seu coração, irei fazer nossa história virar um dos mais belos contos de amor. Se quiser voltar para mim, estarei de braços abertos, te esperando e guardando tudo o que um dia chamamos de “nosso”. - Refugiadas


indirect: #samia  #nati  #isa  #refugiadastextos1  
"Ele sempre fora indiferente em relação a mim, nunca trocamos uma palavra sequer, mas mesmo assim, eu temei, eu lutei, e pior de tudo: eu sonhei. Esperava ele em seu cavalo branco da mesma forma que eu lia em todos os contos de fadas, imaginava suas mãos com buquês de rosas vermelha, já sentia o toque suave dos seus lábios sobre o meu. Sempre fui àquela criança insegura, que queria ser gente grande. Mal eu sabia como crescer era chato, triste e afirmo ao dizer, crescer é desnecessário. Borra a maquiagem, ás vezes quebra o salto. Crescer é um ato que não compensa. Mas isso eu fui descobrindo aos poucos, enquanto esperava meu príncipe chegar. Imaginava cenas lindas de nós dois, como o primeiro sorriso correspondido, ou aquele olhar de dois jovens apaixonados, imaginei até o nosso primeiro beijo. Cada dia eu imaginava uma cena diferente, e ele estava lindo em todas, acredita? Fui inocente ao ponto de acreditar que o mesmo amor que havia brotado em mim também brotaria nele. Eu esperei, e nada. Ele nem notava minha presença, enquanto a presença dele era a que eu mais queria. Com o tempo eu cresci, e amadureci. Aprendi que na vida podemos conseguir tudo que quisermos se lutarmos, mas o amor, quando não existe, não há luta no mundo que vá o criar."

indirect: #brubs  #camis  #refugiadastextos1  

Sinto muito, mas não consigo mais sorrir. Uma tristeza imensa é capaz de bloquear meu sorriso. Nem aqueles sorrisos falsos consigo abrir mais. Está tudo complicado demais. Vejo apenas lágrimas escorrendo pela minha face. Hoje em dia nem mesmo pelo amor vale a pena lutar. Por mais encantador e belo que seja, o amor é injusto e extremamente cruel. No amor não há piedade. Invejo aqueles que têm seu amor correspondido. Para falar a verdade, sempre quis ter um amor verdadeiro sem sofrer. Por mil e uma noites arrependi-me de ter buscado um amor assim. Acho que fui feita para ser rejeitada, não amada; para ser impar. Fui feita para ser um saco de pancadas para seres sem coração. Já sofri muito e receio que esse mar de sofrimentos ainda não foram embora. Mas pelo menos algo aprendi. Nos dias de hoje só vale a pena lutar por si próprio. Nos dias de hoje não vale a pena correr atrás de ninguém. Já corri atrás de muitos e me arrependo extremamente. Perdi meu tempo falsas promessas e milhares de clichês que pareciam tão sinceros. Enganei a mim mesma acreditando nas juras do amor. Quão tonta eu fui. Quão besta fui acreditando em cada palavra que me disseram. Mas tudo isso não fora em vão. Agora estou crescida, e digo com orgulho que não sou mais a mesma. Não caio mais nessa velha armadilha do amor novamente, e nem acredito mais nessas falas mal-ensaiadas prometendo o eterno. Vivo sem expectativas, e muitas vezes sem ambição. Talvez assim eu evite mais decepções, e um coração partido, se é que seja possível partir algo que já está totalmente quebrado e destruído… - refugiadas


indirect: #lari  #refugiadastextos1  #Samia  
"Ei, meu coração está a venda, alguém quer comprar? Não é muito caro, senhora. Ele já está meio surrado, quebrado, mas talvez ainda tenha concerto. Confesso que já tentei reconcerta-lo milhares e milhares de vezes, mas em vão. Quem sabe você, que parece ter bastante experiencia não consiga? Não deve ser tão difícil assim. Ele só precisa de um novo recomeço. Precisa de novas fases, de preferencia boas. Ou talvez somente da pessoa certa. Ele já foi muito atraiçoado, enganado. Todo o amor dele fora esnobado, e ainda sofre com lesões passadas, que parecem nunca remediar. Mas apesar de tudo, ele ainda funciona. Apesar de todo o temor, ele ainda consegue amar cegamente e incondicionalmente. Apesar da exaustidão, nunca nega à se aventurar em um novo amor. Ele não está em perfeito estado, mas ama como se assim fizesse, e só está a espera de alguém que o concerte."
Refugiadas

indirect: #lari  #refugiadastextos1  #samia